SAÚDE

Notificação de casos suspeitos de Zika passa a ser obrigatória no Brasil

Relatórios devem ser entregues semanalmente. No caso de gestantes com suspeita de infecção pelo vírus Zika ou de óbito suspeito, a notificação deverá ser imediata

Da Agência Brasil
Da Agência Brasil
Publicado em 19/02/2016 às 4:51
Leitura:
Imagem ilustrativa: reprodução/internet


A notificação de casos suspeitos de infecção pelo vírus Zika passou a ser obrigatória em todo o País desde essa quinta-feira (18). A portaria, publicada no Diário Oficial da União, prevê que todos os casos suspeitos deverão ser comunicados semanalmente às autoridades sanitárias.

Os relatórios devem ser entregues semanalmente pelas unidades de saúde. No caso de gestantes com suspeita de infecção pelo vírus Zika ou de óbito suspeito, a notificação deverá ser imediata, ou seja, feita pelos profissionais de saúde em até 24 horas.

O Ministério da Saúde informou que a mudança é resultado de uma análise dos métodos de acompanhamento do Zika no Brasil. Até então, a infecção era monitorada por meio do Sistema de Vigilância Sentinela, para prestar apoio a medidas de prevenção à doença.

A decisão de tornar a notificação obrigatória foi tomada em parceria com estados e municípios, além de especialistas. “Os profissionais de saúde de todo o Brasil estão sendo orientados sobre a medida por meio dos diversos canais de comunicação de rotina, como videoconferências, e-mails, ofícios e contatos diretos”, destacou o ministério.

Mais Lidas