CONSULTÓRIO

Relação entre o aborto e a microcefalia é tema do Consultório desta sexta

A doutora Maísa contou sobre os primeiros registros do vírus zica e a associação com os casos de microcefalia

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 19/02/2016 às 22:29
Leitura:
Foto: reprodução/internet

O Consultório do Rádio Livre desta sexta-feira (19) tratou da relação entre o aborto e a microcefalia. Graça Araújo recebeu a Promotora de Justiça de Defesa da Saúde de Olinda, Maísa Melo e o médico obstetra e ginecologista, Olímpio Moraes.

A doutora Maísa contou sobre os primeiros registros do vírus zica e a associação com os casos de microcefalia. “Nós vemos que a zika primeiro apareceu como se fosse uma ‘dengue mais leve’, principalmente no início do ano passado, quando se diagnosticou a doença, ela ficou conhecida assim e logo depois veio essa tragédia da associação da microcefalia. A Organização Mundial de Saúde já decretou estágio de emergência mundial de saúde e a gente vê a necessidade de se tomar medidas imediatas”, destaca.

A médica falou da importância dos cuidados imediatos, conscientização das pessoas e orientação dos moradores, mas enfatizou também a necessidade de investimentos de longo prazo em saneamento básico, esgotamento sanitário, fornecimento adequado de água e outros problemas enfrentados por muitos pernambucanos.

Confira o Consultório Completo:

O tema aborto é uma questão delicada e polêmica, motivo de discussões em várias camadas sociais. O doutor Olímpio explica como a legislação do país trata a questão. “O aborto previsto em lei é permitido no caso de estupro e como norma técnica, até o quinto mês de gravidez e no caso de risco de morte, quando a mulher tem alguma doença na qual ela corre risco de perder a vida”, comenta.

Mais Lidas