CASO BEATRIZ

Pais da menina Beatriz, assassinada em Petrolina no ano passado, fazem apelo à presidente Dilma Rousseff

Sandro e Lúcia foram recebidos pela presidente durante visita ao município. Eles pediram apoio nas investigações do caso

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 20/02/2016 às 10:53
Leitura:
Foto: Reprodução | Whatsapp


Durante a visita da presidente Dilma Rousseff à cidade de Petrolina, no Sertão do estado, e Juazeiro, no estado da Bahia, os pais da menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, assassinada em 10 de dezembro do ano passado, foram recebidos pela presidente.

Sandro Romilton e Lúcia Mota conversaram com Dilma e pediram apoio nas investigações para que a Polícia Federal possa chegar ao autor do crime. A criança foi encontrada morta num depósito do Colégio Maria Auxiliadora durante a festa de formatura.

O prefeito de juazeiro, na Bahia, local onde reside a família formalizou o pedido ao Ministério da Justiça em janeiro. O repórter Marco Aurélio traz os detalhes:

Nesta sexta-feira (19), Isaac de Carvalho promoveu o encontro entre Dilma Rousseff, Sandro Romilton Ferreira e Lúcia Mota. A presidente se comprometeu a agilizar a resposta do pleito por parte do ministro Eduardo Cardozo. Já a Polícia Civil vai divulgar na sede da corporação no Recife na manhã desta segunda-feira (22) o retrato falado do suspeito.

Numa entrevista a emissora de TV da Bahia, os pais fizeram um desabafo emocionado.

Mais Lidas