SAÚDE

Defensoria Pública do estado cria coordenadoria em prol das pessoas portadoras de câncer

A iniciativa disponibiliza uma equipe de 14 profissionais para que os pacientes entrem com ação na justiça solicitando uso da fosfoetanolamina sintética

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 23/02/2016 às 16:23
Leitura:
Foto: Reprodução internet


A Defensoria Pública de Pernambuco instalou, nesta terça-feira (23), a coordenadoria de apoio às pessoas portadoras de câncer. A iniciativa disponibiliza uma equipe de 14 profissionais para que os pacientes entrem com ação na justiça solicitando uso da fosfoetanolamina sintética.

A fórmula da droga foi desenvolvida pela Universidade de São Paulo e chegou a ser distribuída gratuitamente, mas teve o fornecimento proibido desde 2014 pela Anvisa. Apesar de não haver pesquisas comprovando a segurança ou eficácia da substância, centenas de pacientes entraram com ações na justiça em todo o país para ter acesso a droga.

A repórter Lélia Perlim conversou com o defensor público geral do estado, Manoel Jerônimo de Melo Neto. Segundo ele, a coordenadoria foi criada para agir em prol dos usuários que sofrem com o câncer.

O horário de atendimento da coordenadoria é de segunda a sexta-feira, de 8h às 12h ou das 13h às 17h.

Mais Lidas