CRIME

Polícias Civil e Federal prendem dupla de criminosos procurados por roubos e homicídios

Eles foram presos justamente no momento em que se preparam para assaltar uma loja de informática

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 23/02/2016 às 14:12
Leitura:

Dois fugitivos da Penitenciária Agroindustrial São João, na ilha de Itamaracá, na Região Metropolitana do Recife, foram presos justamente no momento em que se preparam para assaltar uma loja de informática, na Madalena, Zona Oeste do Recife. Plínio José Ferreira, de 52 anos, o “Veinho” era grau 7 na lista de procurados do estado e Uriaquitan Pedro da Silva, 48 anos, “Delegado” como é conhecido por se apresentar desta forma nas ações, eram também investigados pela Polícia Federal.

O titular da Delegacia de Roubos e Furtos, Paulo Berenguer, conseguiu interceptar a dupla antes de entrar no estabelecimento. “Através de informações da Polícia Federal essa quadrilha ia assaltar uma loja de suprimentos de informática localizada no bairro da Madalena e através de ação controlada nós conseguimos evitar esse assalto, ocasionando a prisão desses dois indivíduos”, relatou.

O veículo que estava com Plínio, um voyagem prata, foi assaltado de uma locadora no dia 13 deste mês e estava com placa adulterada. Já a motocicleta apreendida também com os suspeitos, havia sido levada no mesmo dia foi no bairro de Jardim São Paulo, na Zona Oeste do Recife.

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

De acordo com a Polícia Federal, os presos praticaram vários assaltos a bancos na Região Metropolitana do Recife, inclusive a unidades da Caixa Econômica Federal. Em imagens de câmeras eles aparecem usando máscaras.

Eduardo Passos, delegado da Polícia Federal, afirma que a dupla faz parte de uma quadrilha. “Polícia Federal já vinha investigando esses elementos que fazem parte de uma quadrilha especializada em assalto a bancos, especificamente Caixa Econômica Federal, alguns assaltos já na Região Metropolitana do Recife”, disse. “Ações violentas e com uso de arma de fogo”, detalhou.

Plínio e Uriaquitan foram autuados por receptação e adulteração de veículo automotor. Contra eles já existiam três mandados de prisão expedidos pela justiça por homicídios, roubos e associação criminosa.

Mais Lidas