#DEVOLVECINTHIA

Polícia divulga imagem da suspeita de ter furtado celular de designer no carnaval

Após perceber que Cinthia estava invadindo os dados pessoais, a vítima resolveu manter um contato pelas redes sociais para tentar recuperar o celular

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 25/02/2016 às 15:50
Leitura:
Cintia Batista da Silva está forgadia


Foi apresentado nesta quinta-feira (25) na Delegacia do Varadouro, em Olinda, os detalhes do caso onde uma designer de 30 anos teve o aparelho celular furtado enquanto brincava o carnaval. O fato que ficou conhecido nas redes sociais com a #DevolveCinthia aconteceu quando a jovem estava na ladeira do Bonfim, no Carmo na Quarta-feira de Cinzas quando percebeu que o equipamento não estava mais na bolsa que usava.

“Eu percebi depois que começaram a vir fotos para a minha nuvem, para o onedrive do Windows, e percebi porque minha agenda inteira foi apegada e veio a agenda da Cinthia. Eu entrei em contato com pessoas do WhatsApp dela, pedi para ela devolver, mas ela foi bastante redutiva”, contou a vítima.

Após perceber que Cinthia estava invadindo os dados pessoais como fotos, agenda de contatos e um possível acesso a contas bancárias, a vítima resolveu manter um contato pelas redes sociais para tentar recuperar o celular. Mas por não ter sucesso, a moça decidiu procurar a polícia. “Resolvi procurar a delegacia porque ela foi me devolver, eu não me sentia segura para ir buscar porque ela estava com várias informações minhas em mãos e ela poderia usar isso contra mim de alguma maneira. Pessoalmente, eu não cheguei a ter contato com ela. Apenas por celular mesmo”, disse.

Após quinze dia de investigação, a delegada responsável pelo caso, Euricélia Nogueira, recebeu o aparelho celular furtado que foi deixado, com avarias, pela própria Cinthia na Delegacia de Boa Viagem. “A investigação do caso está aqui na Delegacia do Varadouro. Ela precisa vir aqui e fazer sua defesa. Para mim, a Cinthia encontra-se em local incerto e não sabido”, destacou a delegada.

Aparelho foi entregue com avarias

Cinthia Batista da Silva encontra-se foragida. Um inquérito policial por receptação foi instaurado contra ela. E que caso seja comprovado, por meio da perícia do instituto de criminalística, que houve de fato acesso às contas bancárias da designer, Cinthia também poderá responder por outros crimes. “Ela devolveu, mas o celular tem senha. A vítima não tinha colocado senha. Ela devolveu o telefone totalmente quebrado, danificado. Isso aí já é mais um crime: de dano”, explicou.

Juliana Oliveira tem os detalhes:

A delegada aproveita para alertar à população de como agir em casos de perda, roubo ou furto de equipamentos eletrônicos. “Quem encontra um telefone você tem pela lei 15 dias para devolver esse telefone a uma autoridade judiciária ou policial. Outra coisa, tenham códigos no seu telefone porque se outra tiver acesso você vai ter um tempo para entrar em contato com o banco e bloquear aquele acesso do aplicativo”, orientou a delegada.

Mais Lidas