MUTIRÃO

Agentes de saúde já encontram focos do Aedes aegypti em 1,3 milhão de imóveis do país

Equipes multidisciplinares fizeram 41,5 milhões de visitas a casas e prédios comerciais vistoriados desde janeiro

Com informações da Agência Brasil
Com informações da Agência Brasil
Publicado em 27/02/2016 às 13:07
Leitura:


Equipes de combate ao Aedes aegypti visitaram na última semana 14,1 milhões de imóveis, totalizando 41,5 milhões de casas e prédios comerciais vistoriados desde janeiro. Ao todo, foram encontrados focos do mosquito transmissor do vírus Zika e da dengue em 1,3 milhão de imóveis, o que representa 3,3% dos visitados.

Ao todo, foram vistoriados 61,8% dos imóveis previstos. No balanço da semana passada, 27,4 milhões de imóveis tinham sido percorridos pelos mais de 300 mil agentes comunitários de saúde e de controle de endemias, com apoio dos militares das Forças Armadas, destacados para identificação e eliminação de focos do mosquito.

A meta é reduzir esse índice de infestação para menos de 1% de imóveis com foco. A Sala Nacional contabilizou a recusa de acesso a 155,2 mil imóveis, além de 9,2 milhões de domicílios fechados.

Para reforçar o combate, a Pastoral da Saúde da Arquidiocese de Olinda e Recife visitou hoje a Comudade Pôr do Sol, que fica no bairro de Rio Doce, Zona Norte da Marim dos Caetés. Eles distribuiram panfletos e fizeram viastoria nas casas.

Micreocefalia

O último boletim do Ministério da Saúde informa que 583 recém-nascidos foram diagnosticados com microcefalia e mais 4.107 casos estão sendo investigados para confirmação ou descarte do diagnóstico da malformação. A pasta ainda investiga quantos casos estão relacionados ao vírus Zika.

Mais Lidas