SAÚDE

Workshop reúne profissionais de todo o mundo no Recife para debate sobre o vírus zika

Profissionais de saúde discutem a criação de uma vacina contra o vírus e a relação com microcefalia e a Síndrome de Guillain-Barré

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 02/03/2016 às 10:09
Leitura:
Foto: Clarissa Siqueira/Rádio Jornal


Nesta quarta-feira (2), o Recife sedia o último dia do Primeiro Encontro Mundial de Debates sobre o Zika Vírus, woekshop realizado na sede da Fundação Oswaldo Cruz, Fiocruz, localizado na Cidade Universitária, Zona Oeste da capital pernambucana. Mais de 180 profissionais de todo o mundo estão na capital pernambucana para apresentar experiências e estudos sobre a arbovirose. Saiba mais na reportagem de Clarissa Siqueira:

Até a noite de quarta-feira (2) vão ser debatidos 22 temas, entre eles os desafios da pesquisa de arbovírus, a microcefalia no Brasil e o zika nos últimos 70 anos, quando foi descoberto. De acordo com o diretor da Fiocruz Pernambuco, Sinval Brandão, só com a relação do zika a problemas neurológicos, a exemplo da síndrome de Guillian-barrê e a microcefalia foi que o vírus chamou atenção. Segundo ele, o vírus foi descoberto em 1947, inicialmente em macacos, mas nunca existido um surto do vírus.

As palestras do workshop A, B, C, D, E do Vírus Zika são transmitidas ao vivo, gratuitamente, pelo site da Fiocruz Pernambuco, no scf.cpqam.fiocruz.br.

Mais Lidas