VIOLÊNCIA CONTRA MULHER

Após confessar ter matado empregada doméstica, bombeiro militar nega que o crime tenha sido premeditado

Karina Francisca dos Santos estava desaparecida desde o dia 22 de janeiro

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 07/03/2016 às 14:33
Leitura:
Foto: Reprodução

A Polícia Civil de Pernambuco apresentou na manhã desta segunda-feira em entrevista coletiva, realizada no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa o DHPP, os detalhes da prisão do bombeiro militar José Itamar dos Santos de 48 anos.

Ele confessou ter matado a doméstica Karina Francisca dos Santos que estava desaparecida desde o dia 22 de janeiro deste ano quando havia saído de casa no bairro do Arruda, Zona Norte do Recife, para ir ao trabalho, uma residência de família localizada no mesmo bairro em que morava.

De acordo com a polícia, o corpo da jovem foi localizado às margens da BR-101 Norte próximo ao município de Moreno após o suspeito ter confessado e relatado na última sexta-feira (4) os motivos pelos quais praticou o crime. “No dia 22 pela manhã ele apanhou ela em casa e ela passou uma mensagem, segundo ele, pedindo que ele a apanhasse em casa. Os dois decidiram ir para Chão de Estrelas”, contou o delegado Mauro Cabral.

Confira os detalhes na reportagem de Juliana Oliveira:

Segundo o delegado, foi quando houve uma briga. “Nessa oportunidade gerou-se uma discussão, segundo ele, porque ela vinha cobrando que ele deixasse a família e fosse morar com ela pois eles tinham um suposto envolvimento amoroso”, relatou o suspeito, detalhando que a briga ficou mais intensa e ele disparou atirou contra a doméstica.

Após matar a moça com dois disparos de arma de fogo na região do tórax, José Itamar ainda teria dirigido o carro com o corpo da moça que estava no banco traseiro do veículo até a Segunda Perimetral em Olinda, onde parou em um armazém de material de construção e comprou uma pá que segundo o delegado, serviu para enterrar o corpo da vítima.

Segundo o delegado, o suspeito nega ter premeditado o crime. A morte, segundo o bombeiro militar, teria acontecido por conta da briga. “Ele praticou um crime bárbaro, violento e em seguida ocultou o corpo. E ainda após ocultar o corpo, ele dirigiu-se para Vitória onde ficou até o final da noite e depois voltou para casa”, disse.

José Itamar foi autuado por ocultação de cadáver e encaminhado ao Centro de Reeducação da Polícia Militar (Creed), em Abreu e Lima. O inquérito policial deverá ser concluído em até 30 dias.

O corpo de Karina Francisca dos Santos se encontra no Instituto de Medicina Legal do Recife onde a família está aguardando liberação. O sepultamento da jovem deverá acontecer no Cemitério da Muribeca. O horário ainda não foi informado pela família.

Mais Lidas