MILITÂNCIA

Dia Internacional da Mulher deve ser marcado por atos públicos e atividades culturais no Recife

“Esse é um dia de luta e de reflexão", disse Maria Conceição Costa, secretaria-executiva da Mulher

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 07/03/2016 às 18:17
Leitura:


Celebrado nesta terça-feira (8), o Dia Internacional da Mulher, merece ou não ser comemorado? Este foi um dos temas debatidos nesta segunda-feira (7), durante encontro promovido pelo Conselho Municipal da Mulher do Recife. Esta foi a primeira reunião da nova gestão empossada em setembro do ano passado.

O conselho, formado por 24 agentes da sociedade civil, governamentais e servidoras públicas, divulgou as ações prioritárias dos próximos três anos. Entre elas, o conselho vai promover mecanismo a educação, emprego, luta contra a violência e atenção a mulher e negra.

Maria Conceição Costa, secretaria-executiva da Mulher, fala sobre o mês de março e relembra que a época é de reflexão sobre os direitos e lutas de mulheres. “Em especial o dia 8 de março, é um dia em que mulheres lutaram e perderam a vida. Foram assassinadas lutando por direito. Não tem como colocar isso como um dia de festa”, disse. “Esse é um dia de luta e de reflexão, esse não é um dia de flores e nem de chocolates”, lembrou.

Confira os detalhes na reportagem de Cibelly Melo:

Nesta terça-feira, mais de quinze movimentos sociais ligados às mulheres se concentram no parque Treze de Maio a partir das 15h. A programação vai contar com rodas de diálogos e confecção de cartazes.

Já às 17h as mulheres saem pelas ruas da capital, como detalhou Aline Fagundes, representante do Fórum de Mulheres de Pernambuco.

Ainda na pauta do encontro, mulheres de movimentos sociais pediram a ampliação do número de centros de referências as vítimas de violências, que hoje se resume apenas ao Centro Clarice Lispector, que fica no bairro de santo amaro e ao Liga Mulher, no 0800.2810107.

Mais Lidas