PROCURADO

Polícia analisará novo vídeo de Carlinhos com o pai, o empresário argentino Carlos Attias

Carlinhos foi levado ilegalmente pelo pai argentino há mais de dois meses. A Interpol foi acionada para localizar a criança

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 07/03/2016 às 15:34
Leitura:
Pai e filho aparecem em vídeo divulgado no final de semana
Foto: Reprodução


A Polícia Civil vai analisar um novo vídeo divulgado na rede social do menino Carlinhos, desaparecido desde o natal do ano passado. Nas imagens, a criança de 9 anos aparece ao lado do pai argentino dizendo estar bem na companhia dele e fazendo queixas da mãe.

O vídeo tem cerca de seis minutos e 30 segundos e foi divulgado nesse domingo (6), um dia depois que a família do garoto em Pernambuco realizou uma festa de aniversário simbólica para ele.

A delegada do Departamento de Polícia da Criança e Adolescente (DPCA), Camila Figueiredo, vai analisar se houve exposição do menino. “O que a gente vai analisar agora é justamente essa conduta do pai, se ele está expondo ou não a criança por meio de vídeo”, disse.

A mãe do menino Carlinhos, a fisioterapeuta Cláudia Boudoux, esteve na manhã desta segunda-feira (7) no DPCA para levar novos documentos sobre a denúncia de maus tratos feita por ela contra o pai do garoto com quem tem mais duas filhas.

Confira os detalhes na reportagem de Lélia Perlim:

Cláudia comenta tanto o vídeo quanto o texto que acompanha a publicação na rede social. Ela cita um trecho em que é dito “pedi para o meu pai me proteger” e questiona. “Proteger de quê? [O pai] Não leva a criança para a escola. Faz um mês que começaram as aulas e a criança não está indo para a escola”, apontou a mãe. “Essas frases aqui não são de Carlinhos. Ele não sabe abreviar você. Carlinhos jamais diria você e sua mãe, ele diria vovó”, comentou. “Carlinhos jamais escreveria tanto. É demais para cabecinha de uma criança que acabou de completar 9 anos”, concluiu a mãe.

Carlinhos foi levado ilegalmente pelo pai argentino há mais de dois meses. Depois da mãe buscar apoio com a Polícia Federal, a Polícia Internacional (Interpol) foi acionada para ajudar a localizar a criança e o pai dela o empresário argentino Carlos Attias.

Mais Lidas