INSEGURANÇA

Após explosão que matou um homem, posto de gasolina não tem previsão para ser desinterditado

O estabelecimento fica na rua São Miguel, em Afogados, na Zona Oeste do Recife

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 08/03/2016 às 14:27
Leitura:
Foto: Juliana Oliveira/ Rádio Jornal


Ainda não há previsão sobre quando será desinterditado o posto Setta, na rua São Miguel, em Afogados, Zona Oeste do Recife, onde um tanque explodiu na manhã desta terça-feira (8). O acidente resultou na morte do mecânico de bomba Genival Antônio da Silva, de 49 anos.

A explosão ocorreu quando Genival estava trabalhando na abertura do equipamento vazio. Ele estava com uma lixadeira elétrica que soltou faíscas e o contato direto com os gases ocasionou o acidente.

De acordo com o tenente do Corpo de Bombeiros, Douglas Silva, a falta de equipamento de segurança foi um dos motivos do acidente. “O funcionário não estava com nenhum EPI, o tanque continha muitos gases, devido a isso ocorreu a explosão”, disse.

Mecânico foi arremessado e já caiu morto

O mecânico foi arremessado a quase 10 metros de distância e morreu na hora. Segundo o tenente, na queda, o mecânico sofreu um traumatismo craniano. “Ele perdeu muito sangue pois a perna ficou dilacerada. Ele já tombou sem vida”, contou.

O vizinho e dono de um restaurante no posto, Ezequiel Gomes detalha o momento da explosão. “Foi uma explosão muito forte. A gente até pensou que fosse uma bomba dessa que tinha explodido, mas quando a gente viu foi o frentista nos disse que o corpo do rapaz havia sido arremessado”, relatou.

O corpo de Genival foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro, área central do Recife.

Confira os detalhes no flash de Juliana Nascimento:

Mais Lidas