ABREU E LIMA

Assessor parlamentar volta ao Cotel após intimidar testemunhas ligadas à morte de ex-miss Cabo

Antônio Fernandes de Araújo, de 50 anos, é acusado de matar Cristiane de Lima Santos em 2003

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 08/03/2016 às 16:14
Leitura:
Foto: Reprodução/ Internet


Após passar quatro anos em liberdade condicional, voltou para o Cotel, em Abreu e Lima, o assessor parlamentar Antônio Fernandes de Araújo, de 50 anos. Antônio Fernandes, mais conhecido no município de Ipojuca, local onde mora, por Toinho do Araçá, estava preso desde o ano de 2003.

Ele foi detido por força de um mandado de prisão que o acusava de ter praticado um homicídio contra a ex-miss da cidade do Cabo de Santo Agostinho, Cristiane de Lima Santos, na época com 23 anos de idade.

A delegada de capturas, Beatriz Gibson, que acompanha o caso, explicou que a prisão preventiva de Antônio Fernandes, que aconteceu no dia 2 de março, foi solicitada após o acusado ameaçar e intimidar testemunhas que estão ligadas diretamente ao fato.

O crime aconteceu há treze anos, em abril de 2003, e teve como mandante o ex-vereador da cidade de Ipojuca, José Apolinário de Oliveira. Na época, sogro do assessor parlamentar e proprietário de um motel em Camela, distrito de Ipojuca.

Confira os detalhes na reportagem de Juliana Oliveira:

De acordo com informações da delegada, a ex-miss era gerente do motel e mantinha um relacionamento amoroso com o ex-vereador. Ainda segundo a delegada, um outro homem identificado como Eriberto Luís de Mesquita também participou do crime.

Ela explica a possível motivação para o homicídio. “A ex-miss tinha um relacionamento com o sogro do Toinho do Araçá. Foi levantada a possibilidade de que ela estaria grávida”, contou a delegada, afirmando que Toinho foi o executor do crime.

Na época, o corpo de Cristiane foi encontrado com indícios de estupro no Engenho Pindorama próximo a estrada que dá acesso ao Porto de Suape.
Antonio Fernandes de Araújo ficará no Cotel aguardando julgamento.

Mais Lidas