CONSULTÓRIO

Incontinência urinária foi tema do Consultório desta terça

A incidência é de 16% das pessoas, na faixa dos 40 anos e pode chegar até 55% aos 75 anos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 15/03/2016 às 20:17
Leitura:
Foto:reprodução/internet

No Consultório do Rádio Livre desta terça-feira (15), Graça Araújo recebeu as ginecologistas Monica Diniz e Marta Laranjeira para falar sobre incontinência urinária e cirurgia vaginal.

Incontinência urinária consiste na perda involuntária de urina. Cerca de 8 milhões de brasileiros sofrem com o problema. O distúrbio pode acarretar mulheres e homens em várias faixas etárias da vida. De acordo com a integrante do Departamento de Urologia Feminina da Sociedade Brasileira de Urologia, Rebeca Cavalcanti, a incidência é de 16% das pessoas, na faixa dos 40 anos e pode chegar até 55% aos 75 anos.

Confira o Consultório Completo:

Alguns fatores como processos cirúrgicos e o desenvolvimento da musculatura vaginal, podem causar o problema. “A incontinência urinária de esforço é a que a gente encontra com mais frequência nas mulheres. A causa principal é a fragilidade do assoalho pélvico da vagina e o principal fator que leva a isso, seriam os partos vaginais, mas não aqueles bem conduzidos”, explicou Monica Diniz.

Foto: Rádio Jornal

A incontinência urinária de urgência, ocorre nas fases mais tardias da vida e acontece igual para homens e mulheres. A idade avançada e cirurgias ginecológicas são um dos fatores que contribuem para a incidência do problema, por promover alterações na musculatura vaginal. Fatores biológicos também podem influenciar no desenvolvimento do problema.

Em situações de infecção, a pessoa fica com a bexiga mais irritada, o que pode provocar a urgência em ir ao banheiro e perda de urina. “A constituição física da mulher pode deixar ela com fragilidade, mesmo que ela faça atividades físicas, se possuir alguma influência genética, ela vai desenvolver a incontinência urinária”, comentou Marta Laranjeira.

Mais Lidas