JABOATÃO

Mulher suspeita de queimar criança com um garfo nega maus-tratos

A suspeita, que é casada com o tio da criança, afirmou à polícia que havia deixado ele sozinho com outra criança

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 16/03/2016 às 9:14
Leitura:
Queimado com garfo, a suspeita é de que o crime tenha sido cometido pela tia. Foto: TV Jornal


A babá suspeita de queimar um bebê de nove meses com um garfo no bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, no último dia 8, prestou depoimento à polícia nessa terça-feira (15). A mulher, que é casada com o tio da criança e era paga para cuidar do bebê e de mais dois irmãos dele, nega ter provocado as queimaduras no garoto.

A tia do bebê diz que deixou a criança na sala com uma de suas filhas enquanto fazia o almoço deles. Para ela, seu erro foi ter deixado eles sozinhos. Saiba mais na reportagem de Lélia Perlim:

Apesar de negar os maus-tratos a mulher assume o descuido e afirma estar sofrendo ameaças. A babá ainda afirma que não havia mudança de comportamento na criança, o que foi relatado pela mãe do bebê como uma resposta aos supostos maus tratos sofridos por ele.

A denúncia de maus tratos chegou à polícia depois que a mãe do bebê foi buscá-lo na casa da cunhada e verificou várias marcas de queimadura de garfo espalhadas pelo corpo da criança. A Polícia Civil aguarda o resultado do exame de corpo de delito realizado no bebê para dar sequência às investigações do caso.

A mulher, suspeita de queimar a criança, foi ouvida pelo delegado da DPCA, Carlos Barbosa. Ele não quis falar com a imprensa. Depois do depoimento, no fim da tarde de ontem, a suspeita foi liberada.

Mais Lidas