Após obra de ampliação, museu Cais do Sertão vai virar centro cultural

Durante a cerimônia que assinou a ordem de serviço, o governador Paulo Câmara falou sobre o impeachment da presidenta e nomeação de Lula para a Casa Civil

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 17/03/2016 às 16:17
Leitura:
Foto: JC Imagem

Em cerimônia no Palácio do Campo das Princesas, o governador Paulo Câmara assinou a ordem de serviço para adequação do segundo módulo do museu Cais do Sertão, considerado um dos 10 mais importantes da América Latina.

O valor a ser investido nesta fase é de mais de R$ 23 milhões garantidos por meio do Programa de Turismo (Prodetur), conseguido junto ao Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID), a ser aplicado na instalação de auditório, salas para realização de cursos e oficinas, café e restaurante.

De acordo com o secretário de Turismo, Esportes e Lazer do Estado, Felipe Carreras, a nova etapa vai agregar mais conforto aos visitantes.
Com a ampliação, o nome do equipamento passa a se chamar Centro Cultural Cais do Sertão.

Ainda na cerimônia, o governador Paulo Câmara comentou o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff e a nomeação do ex-presidente Lula como ministro. “Nós estamos muito preocupados com o ambiente político, econômico e ético do Brasil”, disse.

Ele falou que é importante a celeridade do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff “para que as decisões comecem a acontecer”. “A falta de decisão levou a muita instabilidade. O PSB quer contribuiu com o Brasil. Esse momento exige muita serenidade e se há um questionamento em relação se pode ou não o ‘presidente’ Lula tomar posse é importante o Supremo Tribunal decidir logo”, destacou o governador.

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

Mais Lidas