ATITUDE ADOTIVA

Entenda sobre o limite e a atitude adotiva

O presidente da Associação Pró Adoção e Convivência Familiar (Gead Recife), Guilherme Moura, comentou sobre o assunto

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 28/03/2016 às 22:43
Leitura:
Foto: reprodução/internet

No programa Movimento, "limite e atitude adotiva" foi o tema da coluna Atitude Adotiva desta quinta (24). De acordo com o presidente da Associação Pró Adoção e Convivência Familiar (Gead Recife), Guilherme Moura, os pais necessitam colocar limites como uma forma de educar os filhos adotivos.

Confira a coluna na íntegra:

Apadrinhamento

Uma menina de 14 anos, portadora de Síndrome de Down, precisa de apadrinhamento afetivo nos fins de semana. A criança se encontra numa comarca próxima ao Recife. O pretendente não pode fazer parte do Cadastro Nacional de Adoção (CNA). Quem se interessar pode entrar em contato através do telefone (81)9.9979.9714, Adilson Oliveira.

Mais Lidas