ROMPIMENTO

Reunião do PMDB deve ser decisiva para permanência do partido na base aliada do Governo

Planalto teme que possível desligamento do partido influencie outros aliados

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 28/03/2016 às 8:27
Leitura:
Presidente do PMDB, Michel Temer, ignorou as ligações de Lula. Foto: Reprodução/Internet


Na próxima terça-feira (29), o PMDB se reúne para discutir a pauta do possível desligamento do partido com o Governo. A presidente Dilma Rousseff havia passado a tarefa de conter os ânimos mais acirrados dos membros do partido ao ex-presidente Lula. Ele chegou a telefonar três vezes para o vice-presidente do Governo e presidente do PMDB, Michel Temer, mas teve as ligações ignoradas.

Além de temer a saída do PMDB, o Planalto tem receio de que a iniciativa de rompimento contamine outros partidos, como o PP e o PSD. Na reunião da presidenta com seus aliados no último domingo (27), foram discutidas táticas para tentar amenizar o quadro. Uma das manobras é fazer chegar aos ouvidos do PMDB que, fora do Governo, o partido perde os cargos públicos que tem.

Diante do clima de tensão, os aliados da presidente chegaram à conclusão de que a confirmação de Lula como ministro da Casa Civil seria a única e esperada notícia boa da semana. Confira mais detalhes na reportagem de Romoaldo de Souza.

Mais Lidas