CASO BEATRIZ

Investigação diz que Beatriz não foi morta onde o corpo foi encontrado

A polícia trabalha com a confirmação de que o crime contou com a participação de mais uma pessoa

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 29/03/2016 às 13:10
Leitura:
Delegado responsável pelas investigações
Foto: Marco Aurélio/ Rádio Jornal

O delegado da Polícia Civil Marcione Ferreira responsável pelas investigações do caso Beatriz, em Petrolina, reuniu a imprensa para falar sobre os trâmites das investigações e anunciar uma importante comprovação do laudo técnico de que Beatriz não foi morta no local onde o corpo foi encontrado.

Marcione Ferreira informou, na manhã desta terça-feira (29), que não tem dúvidas de que Beatriz foi assassinada em outro local e levada em seguida para o depósito onde o seu corpo foi encontrado.

A partir de agora, a polícia trabalha com a confirmação de que o crime contou com a participação de mais uma pessoa. Ao detalhar o andamento das investigações, o delegado voltou a falar sobre a precariedade do monitoramento interno da escola, o que, segundo ele, prejudica as investigações.

Ouça a coletiva completa:

De acordo com a Polícia Civil, as investigações chegaram, até agora, a cinco personagens que serão tratados como suspeitas na participação do crime.

A menina Beatriz foi morta no final do ano passado
Foto: Reprodução

Outro fato que também chamou a atenção da polícia, durante as investigações, foi a perda de três chaves da escola que dariam acesso a pontos estratégicos na área localizada nas proximidades onde ocorreu o crime.

Mais Lidas