POLÍTICA

PMDB deve anunciar rompimento oficial com o Governo Dilma nesta terça

Ministros do partido também devem deixar os cargos. Vice-presidente Michel Temer não participa da decisão

Leitura:
Vice-presidente Michel Temer, que é o presidente do partido, não participa da decisão. Foto: Agência Brasil


Lideranças políticas do PMDB se reúnem nesta terça-feira (29) no Diretório Nacional do Partido para decidir se abandonam o barco do Governo Dilma Rousseff. Se a decisão for pela saída, ministros do partido devem deixar imediatamente o governo. Atualmente, o PMDB ocupa sete pastas. Entenda na reportagem de Romoaldo de Souza:

Após se reunir com o presidente do Senado, Renan Calheiros, o vice-presidente Michel Temer decidiu não comparecer à reunião do PMDB. Além dele, os sete ministros da legenda que compõem o governo não devem participar do encontro.

Com parte das representações estaduais da legenda já sinalizando que vão votar pelo desembarque do governo, a decisão se dará por aclamação e não mais por votação, cuja deliberação se daria por maioria simples. O líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), também participou do encontro entre Renan e Temer.

Antes de costurar o acordo sobre a decisão, o vice-presidente, que é presidente nacional do partido, reuniu lideranças durante todo o dia de hoje no Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-Presidência. Nessa segunda-feira, a presidenta recebeu seis ministros da legenda, com exceção de Kátia Abreu, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Mais Lidas