OPINIÃO

Apesar da oferta de crédito, consumidor e empresário estão cautelosos

Confira os detalhes na coluna Economia e Negócios com o economista Ecio Costa

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 30/03/2016 às 13:43
Leitura:
Foto: Reprodução/ Internet

O Governo Federal tenta se esforçar para estimular a oferta de crédito na economia, mas nem os consumidores e nem os empresários estão dispostos a se comprometer com longas prestações e pedir dinheiro emprestado nesse momento.

O economista Ecio Costa destacou que pelo país estar passando por uma crise econômica, uma retração do crescimento da economia, com a diminuição da demanda e dos gastos, as empresas e os consumidores ficam mais cautelosos.

“E toda família e toda empresa que é organizada e pensa nos riscos que pode passar, freia o consumo, baseada principalmente no crédito”, explicou, apontando que o crédito está cada vez mais caro. “Por exemplo, a taxa de juros de cheque especial e do cartão de crédito estão entre as maiores desde o início do plano real porque existe um risco de calote maior na economia”, completou.

Confira os detalhes na coluna Economia e Negócios, desta quarta-feira (30):

Mais Lidas