ECONOMIA E NEGÓCIOS

Ações da Petrobras caem após suposta redução no preço do combustível

Na coluna Economia e Negócios, Ecio Costa comentou sobre a queda das ações e sua repercussão na economia nacional

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/04/2016 às 18:21
Leitura:
(Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino/Files)

Na coluna Economia e Negócios desta terça-feira (05), o economista Ecio Costa falou sobre suposta diminuição no preço do combustível e queda das ações da Petrobras. Neste fim de semana circulou-se a informação de que a Petrobras poderia diminuir o preço da gasolina e do diesel, o fato foi o bastante para que na segunda feira (04) a empresa registrasse uma forte queda em suas ações.

Fique por dentro! Ouça coluna na íntegra:

Para o colunista, a repercussão foi negativa sobre o caixa da empresa e sua credibilidade. Ele relembrou medidas semelhantes tomadas entre 2011 e 2014 pela presidência que seguraram o aumento de preço da gasolina mantendo-a abaixo do mercado internacional. De acordo com ele, nesse período, o fato gerou um prejuízo de aproximadamente 100 bilhões de reais.

“Hoje nós temos uma situação inversa, o mercado lá fora está com preço mais baixo, por conta da desaceleração do crescimento de várias economias, principalmente a chinesa e por conta disso, o preço da gasolina aqui deveria estar mais baixo, o que ajudaria no controle da inflação”, explica Ecio costa.

Segundo Ecio, a Petrobras representa 10% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e move vários segmentos da economia nacional. Para ele a queda do preço da gasolina pode acabar “quebrando” empresa que encontra-se bastante endividada.

Mais Lidas