ESTRUTURA

Com concurso, população espera melhorias em prédios da Polícia Civil

Delegacias e IMLs sucateadas dificultam trabalho de agentes e delegados, além de atrapalhar o atendimento à população

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/04/2016 às 16:32
Leitura:
Foto: Divulgação/ Sinpol


Em meio ao anúncio de concurso público para as Policias Civil e Científica feito pelo governo de Pernambuco, nessa segunda-feira (4), parte da sociedade acredita que, além da quantidade de policiais, é preciso melhorar as condições de prédios de órgãos da segurança pública, como, delegacias.

O estoquista Felipe da Silva e as domésticas Severina Maria e Flauzina dos Santos narraram situações vividas na Delegacia de Peixinhos, em Olinda.

Confira na reportagem de Juliana Nascimento:

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol), Áureo Cisneiros comentou que as delegacias precisam de reforma, já que algumas estão até com infiltração.

Representantes do Sinpol estiveram na manhã desta terça-feira (5) no Ministério Público de Caruaru oficializando uma representação contra o estado referente a situação do Instituo de Medicina Legal (IML).

Confira os detalhes da denúncia na matéria de Núbia Silva:

Foto: Diego Nigro/ JC Imagem

A queixa foi motivada pelo acidente que aconteceu no sábado (2) onde oito pessoas morreram na BR-232, próximo a cidade de Tacaimbó. Os familiares tiveram que pagar R$ 300 por cada corpo transportado.

A situação foi mais uma na lista do Sinpol que vem fazendo denúncias quanto a falta de estrutura dos IMLs do estado. Faltam profissionais e equipamentos.

A remoção dessas deveria ter sido feita por profissionais do Estado. A realização desse transporte por outras pessoas que não sejam funcionárias do IML pode alterar o resultado da perícia.

As inscrições para o concurso da polícia civil seguem até o dia 26 de abril no site www.cespe.unb.br/concursos.

Mais Lidas