SAÚDE

Menino de 12 anos morre no Recife com suspeita de meningite bacteriana

Morte cerebral aconteceu na noite desta quarta-feira. Escola onde a criança estudava está fechada hoje.

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 07/04/2016 às 7:07
Leitura:
A meningite é uma doença que afeta a meninge, uma membrana que reveste todo o sistema nervoso central


A família de um menino de 12 anos internado com suspeita de meningite confirmou a morte cerebral do adolescente na manhã desta quinta-feira (7). Ele estava internado no Hospital Correia Picanço, que fica no bairro da Tamarineiroa, Zona Norte do Recife, e é referência no tratamento de doenças infecto-contagiosas, especificamente Aids e meningite.

A suspeita é de que ele tenha sido vítima da meningite pneumocócica, doença causada por uma bactéria diferente do meningococo, que é a mais comum. Saiba mais na reportagem de Rafael Carneiro:

A miningite afeta a meninge, uma membrana que reveste todo o sistema nervoso central. De acordo com a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde do Recife, qualquer pessoa está suscetível às meningites, principalmente as crianças menores de cinco anos e os adultos maiores de 60 anos.

O paciente de 12 anos chegou em estado grave ao Hospital Correia Picanço. Foto: reprodução/TV Jornal


Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde informou que está investigando o óbtio em conjunto com a Secretaria de Saúde do Recife. De acordo com o texto, o paciente foi encaminhado de um hospital privado, em estado grave, para a UTI da unidade, na segunda-feira (4) e teve a morte encefálica confirmada na quarta-feira (06/04). As amostras do paciente foram coletadas e encaminhadas para realização dos exames necessários para o diagnóstico final.

Se confirmado, esse foi o primeiro caso registrado este ano. Em todo o ano de 2015, foram registrados 23 casos da meningite pneumocócica no Estado, com dois óbitos.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Recife, em casos de meningite pneumocócica, não é necessário o fechamento de escolas ou creches. A orientação é para que sejam intensificadas as medidas de higiene como lavar as mãos com água e sabão, não compartilhar objetos de uso pessoal, manter os ambientes ventilados e não usar medicamentos sem orientação médica.

Segundo a diretora da escola, que não quis se identificar, a identidade da criança será preservada a pedido dos pais. As aulas na escola onde a criança estudava foram suspensas durante o dia de hoje em solidariedade à família. Ela informou que o médico tranquilizou a gestão de que a doença não é contagiosa e as aulas voltam ao normal nesta sexta-feira.

O menino morava no bairro da Madalena, Zona Oeste do Recife, e estudava em uma escola do bairro das Graças. A família do adolescente optou por doar os órgãos. O corpo do garoto será cremado em cerimônia particular no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, Região Metropolitana do Recife, às 16h.

Mais Lidas