ENTREVISTA

Raul Henry: se não tiver interessados, Arena Pernambuco pode fechar

Vice-governador de Pernambuco também falou sobre o impeachment contra a presidente Dilma em entrevista à Rádio Jornal

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 09/04/2016 às 15:46
Leitura:
Foto: Diego Nigro/Arquivo JC Imagem


O vice-governador de Pernambuco, Raul Henry (PMDB-PE), concedeu entrevista exclusiva para a Rádio Jornal neste sábado (9). Direto de Caruaru, de onde vai para Agrestina, Raul Henry Conversou com Leonardo Bóris e Jamildo Melo sobre o futuro da Arena Pernambuco e o processo de impeachment contra a presidente Dilma (PT).

Perguntado qual seria o destino da Arena Pernambuco se não aparecerem interessados em administrá-la, Raul Henry se mostrou bastante confiante nas articulações, mas considerou a possibilidade como desastrosa. “O governador terá que sentar com sua equipe para decidir se vai continuar administrado a Arena ou se vai ter que fechar o equipamento”. “Nosso esforço é para viabilizar. Seria terrível ter que fechar um patrimônio pago pelo dinheiro do povo”, opinou.

Ouça a entrevista completa de Raul Henry para Leonardo Bóris e Jamildo Melo:

Sobre o impeachment, Raul Henry afirmou que acredita na possibilidade do processo de a “Não adianta dizer que não há crime de responsabilidade por que há sim. Ela burlou a lei de responsabilidade por um projeto de poder”, disse. “Temos um caminho sombrio para o povo brasileiro pela frente. Se não houver o impeachment, a situação vai piorar”.

Em relação aos pedidos de impeachment contra Michel Temer (PMDB), o vice-governador do Estado afirmou que a ideia é formar um governo de coalizão nacional capaz de unir diferentes partidos em torno da governabilidade. “O caminho que resta a ele é conquistar a confiança do povo e fazer a transição para 2018”, disse.

Mais Lidas