Campanha do Desarmamento recolhe artefato bélico em Olinda

"Quando a pessoa possui uma arma de fogo ela se vale de um falso poder”, destacou a comandante do Posto de Coleta Itinerante

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 11/04/2016 às 18:30
Leitura:
Foto: Juliana Oliveira/ Rádio Jornal


A Polícia Militar apresentou o resultado da última campanha do desarmamento que aconteceu na Praça do Carmo, na cidade de Olinda, entre os dias 28 de março e 3 de abril. Foram recolhidas 90 armas. Entre elas, revólveres e espingardas de vários calibres, munições, rifles, simulacro, além de um artefato bélico.

A comandante do Posto de Coleta Itinerante, tenente Juliane Santana, falou sobre a importância da campanha como forma de diminuir a violência na cidade. “A gente vem acompanhando os índices de criminalidade e muitos desses índices são agravados por uma pessoa possuir uma arma de fogo”, destacou a comandante. “Quando a pessoa possui uma arma de fogo ela se vale de um falso poder”, completou.

Ela destacou que, às vezes, homicídios acontecem, pois, as pessoas têm arma de fogo em casa e, de cabeça quente, acabam resolvendo problemas de forma mais drástica. “A pessoa se vale para tentar fazer justiça com as próprias mãos. É um risco você ter uma arma de fogo para você, para sua família e a pessoa pode destruir sua família e a própria vida por um impulso de momento”, alertou a tenente.

Confira os detalhes na reportagem de Juliana Oliveira:

A campanha continua essa semana nos municípios de João Alfredo, Orobó e São Vicente Férrer.

Mais Lidas