ESTELIONATO

Idosa é presa por estelionato no Recife ao tentar receber benefício em nome da mãe falecida

Lavadeira de 70 anos se passou pela mãe durante 13 anos para receber pensão deixada pelo pai

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 11/04/2016 às 10:38
Leitura:

Uma lavadeira de 70 anos passou 13 anos recebendo a pensão deixada pelo pai para a mãe dela. O problema é que ela fazia isso se passando pela mãe, já falecida desde 2003, o que é uma prática criminosa. Sônia Maria dos Santos buscava o dinheiro todos os meses na Fundação de Aposentadorias e Pensões dos Servidores do Estado (Funape), até ser descoberta na última sexta-feira (8).

Em 2008, Sônia teria sido convocada para uma atualização de cadastro e se passou tranquilamente pela mãe, Edite Francisco dos Santos. A desconfiança surgiu pela idade avançada de Edite, que teria 99 anos se estivesse viva. Após consulta da Funape, percebeu-se que ela havia falecido em 2003. De posse da certidão de óbito, o órgão bloqueou o pagamento do benefício.

Sônia foi presa em flagrante quando foi até a Funape para solicitar o desbloqueio da pensão, mais uma vez se passando pela mãe. Ela chegou a preencher um formulário e assinar como se fosse Edite. Ela foi encaminhada a uma audiência de custódia pelo crime de estelionato previdenciário, cuja pena varia de 1 a 5 anos. Sônia foi liberada por um juíz que considerou a idade e a saúde da idosa.

Nos cálculos da investigação, 134 pagamentos foram efetuados, causando um prejuízo de R$ 277 mil aos cofres do Estado. Ouça a reportagem de Rafael Carneiro:

Mais Lidas