VIOLÊNCIA

Ocorrências com armas de fogo relacionadas ao Clássico das Multidões preocupam autoridades

Apesar de efetivo reforçado da polícia, muitas ocorrências de confusão, tiroteio e furtos foram registradas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 11/04/2016 às 9:47
Leitura:

O torcedor pernambucano testemunhou cenas de violência, como brigas, furtos e vandalismo, durante todo o dia do último domingo (10), por causa da partida entre Santa Cruz e Sport, no Arruda. Mesmo com 514 policiais voltados para conter as torcidas organizadas, muita confusão foi registrada. Desses, 175 faziam a segurança na área interna da partida, 255 na externa e 84 estavam nas estações de metrô e terminais integrados.

Nos terminais integrados, inclusive, foram registradas algumas das ocorrências mais preocupantes. No T. I. Rio Doce, em Olinda, dois homens passaram numa moto e efetuaram dois disparos com arma de fogo em direção a um grupo de torcedores, mas ninguém foi atingido. No T. I. da PE-15, a polícia recolheu rojões de alguns torcedores.

Aproximadamente 3 mil pessoas da torcida jovem do Sport foram acompanhadas pela Polícia Militar da nova sede na Madalena, Zona Norte do Recife, até o estádio. Durante o percurso, aconteceram pelo menos dois incidentes, incluindo uma bomba sendo jogada na torcida. A polícia contornou a situação. Após o jogo, foi registrada confusão com tiroteio na Avenida Beberibe.

O titular da Delegacia de Intolerância Esportiva, Paulo Morais, diz que, infelizmente, é muito difícil um clássico ser tranquilo em Pernambuco. Ouça a fala completa na reportagem de Renata Andrade:

Mais Lidas