POLÍTICA

Em coletiva de imprensa, Temer diz que discurso vazou sem querer

No áudio, Michel Temer afirmou que vai governar pela unificação do país. Em entrevista, ele não respondeu se age como golpista

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 12/04/2016 às 6:18
Leitura:
Foto: Arquivo/Agência Brasil


O vazamento de um áudio gravado pelo vice-presidente da República, Michel Temer, para um grupo de amigos no whatsapp coincidiu com o dia em que a comissão especial votou o relatório do pedido de impeachment de Dilma Rousseff. A notícia ganhou destaque no cenário político e Temer convocou a imprensa para explicar o episódio.

O peemedebista disse que a mensagem foi gravada para um grupo de correligionários, mas acabou indo parar na web. No áudio discurso, alguns pontos chamam a atenção: quanto ao impeachment, ele considera que há um longo processo pela frente.

Além disso, Michel Temer defende um pacto pela unificação do país como plano para superar os problemas atuais. O vice-presidente considera necessária uma série de reformas para recuperar o setor produtivo e tirar o país da crise. Confira agora um trecho do áudio onde o peemedebista cita os programas bolsa família e o Pronatec:

Para a oposição, o vice-presidente Michel Temer errou ao antecipar discurso do impeachment nessa segunda-feira (11). O peemedebista faz meia culpa, mas confirma a essência do pensamento apresentada na gravação:

Os aliados da presidente Dilma Rousseff classificam o vice como golpista e pedem a renúncia dele. O vice-líder do governo na câmara, o deputado Silvio Costa (PTdoB), de Pernambuco dispara contra o peemedebista:

Mais Lidas