IMPEACHMENT

"Dilma vai sofrer o impedimento porque mentiu ao país", diz Jarbas

Em entrevista, o deputado pernambucano afirmou que o maior golpe foi a presidente Dilma Rousseff que praticou

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 15/04/2016 às 17:23
Leitura:
Foto: Rádio Jornal


O deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) conversou com o repórter Romoaldo de Souza, direto de Brasília. Jarbas falou sobre o clima na capital federal e o que momento é tranquilo. “Os deputados se sucedendo na tribuna desde 8h55, já estamos na segunda sessão. A previsão é que tenham mais duas, para esgotar a relação dos inscritos. Amanhã isso deve se repetir”, disse.

Sobre a votação de domingo, que inicia as 14h, a expectativa do político é que o processo deve se estender pela noite. Jarbas espera que não ocorram badernas e que os movimentos de paralisações e bloqueios não cheguem até Brasília. “O país está semiparalisado, com regiões completamente paralisadas, as estradas bloqueadas. Eu tenho receio que isso seja trazido para capital no domingo, e que isso traga situações de conflito”, comentou.

Com relação ao possível pronunciamento da presidente Dilma Rousseff antes programado para esta noite e cancelado no final da tarde, por recomendação da Advocacia Geral da União, o deputado pernambucano acredita que a petista vai repetir o que fez até agora. “Ela vai usar o palácio do planalto para se defender, quando devia fazer isso fora. Ela transformou o palácio num palanque em sua defesa. É mais um ato falho, um ato ruim e um ato de mau exemplo que ela praticou. Eu não sei o que ela vai dizer, fazer propostas fora de hora”, afirma.

Jarbas Vasconcelos falou ainda sobre as citações de golpe referentes ao processo de impeachment, ela destaca que o maior golpe foi a presidente que praticou. “Ela faz uma eleição em cima de princípios, acusando o adversário Aécio Neves iria cortar salários, tirar direitos da população, do povo. Quando assumiu, fez exatamente ao contrário”. O deputado mencionou ainda que o impeachment é um processo político.

Questionado sobre o sentimento da admissibilidade do impeachment e número de votos, e o comentário do deputado do PTdoB Silvio Costa referente aos 208 votos garantidos, Jarbas indicou que é um ato falho. “Não tem nenhum motivo. Eu cheguei pessimista, mas desde quarta-feira (13) que temos esse número. É possível que a gente tenha mais de 20 ou 25 votos a mais do que os 342 necessários”, concluiu.

Confira a entrevista na íntegra:

Mais Lidas