POLÍTICA

Passado impeachment, Sílvio Costa diz que vai pedir renúncia de Temer

Em entrevista à Rádio Jornal, vice-líder do Governo na Câmara afirmou que não há motivos para Michel Temer seguir vice-presidente da República

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 16/04/2016 às 17:57
Leitura:
Foto: Fabiano Lopes/Rádio Jornal


O deputado federal pelo PTdoB, Sílvio Costa, é famoso pelas palavras duras e opiniões acirradas em debates. Ele não fica em cima do muro sobre nenhum assunto. Desta vez, quem ficou sobre a mira dele foi o vice-presidente da República Michel Temer (PMDB).

Para o vice-líder do Governo na Câmara dos Deputados, o peemedebista deveria deixar o governo ainda na segunda-feira (18), logo após a votação do processo contra a presidente Dilma Rousseff. Sílvio Costa ainda afiormou que, se o impeachment não passar, vai pedir a renúncia de Temer. "Ele precisa ter vergonha na cara. Ela [Dilma] não vai mais conviver com esse conspirador", afirmou:

Sobre o processo de impeachment, Sílvio Costa disse que não pesa nada contra Dilma e que o que está acontecendo é uma briga pessoal entre Eduardo Cunha contra a presidente. Ao fim do trâmite, o parlamentar acredita que vai haver uma reinauguração do governo. "Amanhã estamos disputando a re-reileição da presidente Dilma", disse.


Vídeo: Carlos Brito/Especial para a Rádio Jornal

O deputado afirmou ter feito levantamentos entre os deputados inscritos no debate. No levantamento do 184 votos consolidados contra o impeachment da presidente Dilma e mais outros 32 deputados indecisos que podem definir o processo. De acordo com ele, mesmo com a margem de erro, o impeachment não vai chegar ao Senado. Para Sílvio Costa, quem ainda não escolheu um lado é por que está fazendo barganha política com seu voto.

Mais Lidas