DESCASO

Falta de medicamentos na Farmácia do Estado deixa pacientes preocupados

A mãe de uma criança de 9 anos que tem diabetes denuncia que só quem tem ação judicial está recebendo os medicamentos

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 25/04/2016 às 16:07
Leitura:
Pacientes se queixam de falta de medicamento
Foto: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal


Pacientes reclamam da falta de medicamento da Farmácia do Estado, localizada no bairro da Boa Vista, no centro do Recife. Cerca de 20 transplantados de fígado protestam contra a ausência de remédios importantes para aceitação do novo órgão, como tracolimo e sirolimo.

A aposentada de 68 anos, Roselita Maria e Silva diz que mensalmente a medicação chega a quase R$ 900. “Eles me passaram para o IMIP e eu fui lá, mas só me deram cinco comprimidos, aí eu fiquei desesperada. Voltei para a Farmácia e realmente tinha a medicação. Quando eu recebi, faltou para outras pessoas”, contou a aposentada. ”A gente fica muito preocupada porque se esse remédio faltar, o que será de nós?”, questionou a mulher, falando que são 5 caixas utilizadas por mês.

Confira os detalhes na reportagem de Juliana Nascimento:

Também está faltando a insulina, que é medicamento utilizado para tratamento de diabetes. Adriely Maria de Souza, mãe da diabética Emily de Souza, de 9 anos, denuncia que só quem tem ação judicial está recebendo os medicamentos. "Eles dizem que dão prioridade a quem tem ação judicial porque tem uma liminar a ser cumprida. E quem não é, fica à mercê da situação. Minha filha já está com começo de cetoacidose diabética e eu não tô vendo nenhuma providência do governo em relação aos diabéticos", lamentou a mulher. Cetoacidose diabética é uma grave complicação do diabetes em que o corpo produz ácido em excesso no sangue.

Ainda não há previsão de quando todos os medicamentos vão estar disponíveis na Farmácia do Estado.

Mais Lidas