SENADO

Petistas não aceitam senador tucano Anastasia de Minas Gerais como relator da comissão especial do impeachment

Para o líder do Governo, senador Humberto Costa (PT-PE), Anastasia é imparcial e não deve exercer o cargo

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 26/04/2016 às 8:15
Leitura:
Senador Antonio Anastasia não é consenso no Senado para assumir relatoria. Foto: Reprodução/PSDB


Com a comissão especial do impeachment eleita no Senado na última segunda-feira (25), os próximos passos são escolher o presidente e o relator. O presidente já está praticamente certo que vai ser o senador Raimundo Lira (PMDB-PB), mas o nome do relator está causando polêmica no Senado. Isso porque o PSDB, que integra o segundo maior bloco partidário da casa, quer indicar alguém do partido para o cargo e já apontou Antonio Anastasia (PSDB-MG).

O nome, porém, não é consenso entre os governistas. Para o líder do Governo, senador Humberto Costa (PT-PE), não faz sentido entregar a relatoria nas mãos de um tucano que tem interesse direto em tirar a presidente Dilma Rousseff do cargo. Já o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (PSDB-MG), afirmou que o partido vai continuar indicando Anastasia porque o regimento do Senado garante aos tucanos o cargo, já que é o segundo maior bloco. O primeiro é o PMDB, que indicou o presidente.

A comissão começa a trabalhar nesta terça (26) e o relator tem 10 dias para apresentar o parecer do impeachment. O relatório precisa ser aprovado na comissão e no plenário do Senado. Caso passe, a presidente é afastada por até 180 dias. Saiba mais na reportagem de Romoaldo de Souza:

Mais Lidas