DETRAN

Em PE, laboratório atrasa exames toxicológicos e prejudica entrega CNH

Os maiores prejudicados são os motoristas que, desde março, precisam fazer a renovação da CNH, nas categorias “C”, ”D” e “E”

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 27/04/2016 às 13:13
Leitura:

Quase três mil motoristas estão prejudicados devido ao atraso na entrega da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), em Pernambuco. Isso porque para fazer a renovação, os condutores devem fazer o exame toxicológico, que é realizado por um laboratório, que tem atrasado o repasse para o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Os maiores prejudicados são os motoristas que, desde março, precisam fazer a renovação da CNH, nas categorias “C”, ”D” e “E”. O procedimento detecta se o motorista consumiu algum tipo de droga nos últimos 90 dias. Em seguida, o portador da carteira precisa esperar de dez a quinze dias para o resultado, e aguardar que depois do repasse ao Denatran, o documento seja encaminhado ao Detran.

No total, o processo pode chegar a quase um mês, sem contar com os demais exames exigidos. O Detran informou que por enquanto não vai se posicionar sobre o caso.

Mais Lidas