PARTICIPAÇÃO POPULAR

Poder público e sociedade civil vão definir rumos da orla de Olinda

O projeto de gestão participativa entra em vigor nesta quinta-feira. População vai poder decidir as prioridades junto com a Prefeitura

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 28/04/2016 às 6:27
Leitura:
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem


Reportagem de Clarissa Siqueira

Um novo modelo de administração participativa para orla de Olinda começa a funcionar nesta quinta-feira (25). O projeto prevê que as ações na área sejam antes discutidas por um comitê formado por 28 pessoas, 14 da sociedade civil e 14 do poder público. Lançada nessa quarta-feira (27), na sede da Prefeitura de Olinda, a iniciativa tem ainda o objetivo de garantir a participação da população da cidade na escolha dos itens que vão para a pauta de decisões.

As reuniões do comitê gestor vão acontecer mensalmente, durante um ano, na sede da Secretaria de Meio Ambiente do Município. De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Urbano e Natural de Olinda, Hélvio Pólito, não vão ser realizadas obras estruturais na orla, mas sim projetos de requalificação e segurança, por exemplo.

Um dos principais itens que já estão no novo plano para a orla são a estruturação e a organização dos comerciantes na areia. O ambulante José Severino Gonçalves é o representante da categoria no comitê gestor. Trabalhando há 15 anos na praia de Bairro Novo, ele aprovou a iniciativa.

Ainda não há prazo para que as iniciativas discutidas no plano saiam do papel.

Mais Lidas