CLIMA

Especialistas concordam que chuvas assustaram, mas não são atípicas para o período

Para falar sobre ciência e clima, Geraldo Freire ouviu especialistas nos assuntos no debate desta terça-feira

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 10/05/2016 às 13:52
Leitura:
Bairro de Jardim Fragoso, em Olinda, completamenet alagado nesta terça-feira
Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem

As chuvas que caíram em Pernambuco nos últimos dias pegam muita gente de surpresa e causou transtornos para a população. Para falar sobre ciência e clima, Geraldo Freire ouviu o geógrafo Lucivânio Jatobá, o agrônomo Geraldo Eugênio e o pesquisador Antônio Carlos Pavão.

O agrônomo falou sobre as precipitações dos últimos dias e disse que a chuva é sempre boa, o problema é que quando ela cai em exagero. “A de ontem foi interessante. Estamos no período de chuvas, então não existe nenhuma anormalidade. Mais anormal do que os 200 milímetros de ontem foi aquele fato que ocorreu no dia 29 de janeiro”, comentou Geraldo, lembrando a chuva que destruiu a Região Metropolitana do Recife no início do ano.

Segundo o geógrafo Lucivânio, o episódio do dia 29 de janeiro foi algo realmente atípico e não deixa a cidade propensa a outros eventos semelhantes. “Os meses de dezembro, janeiro e fevereiro se caracterizaram por uma sucessão interessante de um fenômeno chamado vórtice ciclônico de alto nível”, comentou, detalhando que os vórtices se assemelham aos ciclones.

Segundo o pesquisado Antônio Carlos Pavão, raios e trovões não seriam surpresos se fossem observados na Região Metropolitana do Recife. “O trovão acontece posteriormente ao raio”, explicou. “Aqui em Recife a gente quase não ouve trovão e a gente pensa que não tem raio. Mas tem raio”, garantiu.

Os especialistas falaram sobre as expectativas climáticas para os próximos dias e deram dicas de segurança à população.

Confira o debate completo:

Mais Lidas