OPINIÃO

"Em 64 ninguém disse que estava dando golpe", diz presidente estadual do PT

Geraldo Freire recebeu o presidente municipal do PSDB, André Régis, o presidente estadual do PT, Bruno Ribeiro, e o presidente da OAB-PE, Ronnie Duarte

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 11/05/2016 às 13:57
Leitura:
Foto: Rádio Jornal

Hoje é mais um decisivo para definição do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. No Senado Federal, acontece desde a manhã a votação que definirá se presidenta será ou não afastada do cargo.

Para falar sobre a votação, Geraldo Freire recebeu o presidente municipal do PSDB, André Régis, o presidente estadual do PT, Bruno Ribeiro, e o presidente da OAB-PE, Ronnie Duarte.

O vereador do Recife, André Régis, fez um breve relato da situação atual do país, apontando dados de números de desempregados e falou sobre a preocupação do brasileiro. “Eu torço para que o Brasil supere rapidamente esse período”, disse.

Bruno Ribeiro defendeu Dilma e disse que ela não cometeu crime de responsabilidade fiscal. “Estamos em curso um impeachment fraudulento. Não há crime de responsabilidade, Dilma é uma presidente honrada e honesta. Se houvesse crime de responsabilidade, estaríamos diante de uma grande omissão criminosa, porque 24 governadores praticaram as mesmas medidas contábeis”, apontou o presidente do PT-PE. “A história mostra que todo golpe quando é dado é cheio de fraudes. Em 64 ninguém disse que estava dando golpe não”, atacou.

Confira os detalhes no debate:

Mais Lidas