TERRA ARRASADA

Esquema desviou R$ 80 milhões de programas da reforma agrária

Um engenheiro agrônomo foi alvo da Polícia Federal em Pernambuco suspeito de participar do esquema

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 11/05/2016 às 17:33
Leitura:
Foto: Divulgação/ Polícia Federal


A Polícia Federal investiga por meio da Operação Terra Arrasada envolvidos em um esquema de desvio de R$ 80 milhões de recursos federais em contratos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e da Assessoria Técnica, Social e Ambiental à Reforma Agrária (Ates).

A assessoria gerida pelo órgão federal funcionava como auxiliar da União para o repasse de verbas a beneficiários de assentamentos em programas da reforma agrária. Segundo a polícia, os recursos destinados para os assentados eram desviados para terceiros como funcionários do Incra, parentes dos servidores e políticos, para auxiliar em campanhas eleitorais.

A Operação Terra Arrasada foi deflagrada na Paraíba, nessa terça-feira (10), e teve abrangência no Rio Grande do Norte. Em Pernambuco, foi realizado um mandado de busca e apreensão em uma residência de um engenheiro agrônomo, na Iputinga, Zona Oeste do Recife. Ele não teve o nome revelado.

O chefe de comunicação da Polícia Federal, Giovani Santoro, detalha equipamentos eletrônicos e documentos foram capturados na casa do suspeito.

Suellen Fernandes tem os detalhes:

A operação teve início em 2014 e os envolvidos podem responder pelos crimes de fraude licitatória, peculato, estelionato e associação criminosa.

Mais Lidas