TERRA ARRASADA

Esquema desviou R$ 80 milhões de programas da reforma agrária

Um engenheiro agrônomo foi alvo da Polícia Federal em Pernambuco suspeito de participar do esquema

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 11/05/2016 às 17:33
Leitura:
Foto: Divulgação/ Polícia Federal


A Polícia Federal investiga por meio da Operação Terra Arrasada envolvidos em um esquema de desvio de R$ 80 milhões de recursos federais em contratos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e da Assessoria Técnica, Social e Ambiental à Reforma Agrária (Ates).

A assessoria gerida pelo órgão federal funcionava como auxiliar da União para o repasse de verbas a beneficiários de assentamentos em programas da reforma agrária. Segundo a polícia, os recursos destinados para os assentados eram desviados para terceiros como funcionários do Incra, parentes dos servidores e políticos, para auxiliar em campanhas eleitorais.

A Operação Terra Arrasada foi deflagrada na Paraíba, nessa terça-feira (10), e teve abrangência no Rio Grande do Norte. Em Pernambuco, foi realizado um mandado de busca e apreensão em uma residência de um engenheiro agrônomo, na Iputinga, Zona Oeste do Recife. Ele não teve o nome revelado.

O chefe de comunicação da Polícia Federal, Giovani Santoro, detalha equipamentos eletrônicos e documentos foram capturados na casa do suspeito.

Suellen Fernandes tem os detalhes:

A operação teve início em 2014 e os envolvidos podem responder pelos crimes de fraude licitatória, peculato, estelionato e associação criminosa.

Mais Lidas