OPINIÃO

Como fica a economia brasileira após o afastamento de Dilma Rousseff?

O debate da Super Manhã recebeu o vice-governador Raul Henry e o economista Laércio Queiroz

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 12/05/2016 às 12:56
Leitura:
Foto: Rádio Jornal


Após aprovado no Senado Federal o afastamento por 180 dias da presidenta Dilma Rousseff, quais os rumos da economia do país? O vice-governador de Pernambuco, Raul Henry, o economista Laércio Queiroz e o jornalista de economia do Jornal do Commercio Fernando Castilho discutiram a questão no Debate da Super Manhã, desta quinta-feira (12).

O economista acha pouco provável os cortes em programas sociais. “Acho muito pouco provável que haja cortes ou eliminação de programas que já hoje sustentam a economia e a sociedade brasileira dentro dessa visão da assistência social”, explicou. “O que deve haver é mudanças dos critérios, do formato, do entendimento de cada programa desse”, comentou.

Segundo Laércio Queiroz, é difícil ver a possibilidade de qualquer que seja o governo mexer nesses programas. Segundo o especialista, os programas representam um gasto baixo dentro da economia do país. “Eles têm custos relativamente baixo dentro do investimento que o governo faz e do próprio custo benefício daquilo que retorna para o governo”, destacou.

Ele comenta ainda a repercussão positiva mundial que as medidas têm. “Os programas que foram implantados ao longo desses treze anos do governo do PT têm já uma permanência que já se vislumbra com bons resultados, isso com reflexo mundialmente falando”, avaliou. “Todas as mídias podem fazer a crítica de um lado político, econômico. Mas não colocam nada de restrição quando se fala que o Brasil foi um país que buscou a inclusão social”, completou, apontando que os programas foram criados na gestão do Partido dos Trabalhadores.

O vice-governador concordou com a posição e reiterou que os programas sociais não foram o motivo da crise no país. “Não há nenhum motivo para interromper o Bolsa Família”, apontou Raul Henry.

Os participantes comentaram também o discurso da presidenta Dilma Rousseff. Confira os detalhes:

Mais Lidas