ARTICULAÇÕES

Paulo Câmara se coloca à disposição do presidente interino, Michel Temer

Governador classificou o episódio de impeachment, o segundo em 24 anos, como extremamente traumático

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 12/05/2016 às 14:28
Leitura:
Foto: Acervo/ JC Imagem

Após a aprovação do afastamento da presidente Dilma Rousseff pelo senado, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, colocou-se à disposição do presidente interino Michel Temer na condução do novo governo. Em nota, ele classificou o episódio de impeachment, segundo em 24 anos, como extremamente traumático.

Já durante entrevista no Palácio do Campo das Princesas, o gestor estadual afirmou que o momento é de acalmar os ânimos e unir forças para tirar o país da crise político-econômica. “Eu acho que completou hoje uma etapa com a admissibilidade do processo de impeachment no Senado e temos que agora trabalhar, os ânimos têm que estar calmos”, avaliou.

Paulo Câmara acredita que a nomeação de três ministros pernambucanos no governo interino possa trazer benefícios para o Estado.

O governador de Pernambuco ainda revelou o desejo de um encontro com a nova cúpula do executivo nacional. Na pauta, o destravamento de obras paradas. “Tão logo tenhamos essa oportunidade nós vamos pedir a ajuda necessária”, comentou.

Paulo Câmara ainda comentou o pedido que fez ao PSDB e Democratas para entrega dos cargos ocupados no Governo do Estado, por causa da disputa das eleições no Recife. Para ele, o fato não deve trazer prejuízos ao andamento da gestão. “Nós temos uma forma de governar, nós precisamos ter uniformidade de pensamentos, de ações e de união então a gente tem que trabalhar nesse sentimento. E a partir do momento em que questões políticas e disputas municipais podem atrapalhar a gente resolveu fazer essas alterações”, justificou.

Ainda não há previsão para as novas nomeações.

Mais Lidas