SAÚDE PÚBLICA

Hospital da Mulher do Recife deve começar a realizar partos em 30 dias

Unidade foi entregue na última terça-feira e solenidade de inauguração aconteceu nesta sexta-feira

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 13/05/2016 às 14:14
Leitura:
Hospital da Mulher foi entregue nessa terça-feira (10)
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem


O Hospital da Mulher do Recife, localizado na BR-101, no Curado, foi entregue oficialmente à cidade nesta sexta-feira (13). A cerimônia de inauguração contou com a presença de várias autoridades entre senadores, deputados e secretários de governo.

A unidade de saúde, considerada a maior da rede municipal, recebeu o nome Doutora Maria das Mercês Pontes Cunha e foi aberta ao público feminino na última terça-feira (10).

O prefeito do Recife Geraldo Júlio faz um balanço dos primeiros dias de funcionamento do local. “Os ambulatórios especializados já estão funcionando, com todas as consultas especializadas”, disse.

Confira os detalhes na reportagem de Lélia Perlim:

O Hospital da Mulher tem cerca de 13.500 m² e chega com a promessa de realizar por mês 11.800 exames e 5 mil consultas. O investimento para a obra e aquisição de equipamentos foi da ordem de R$ 118 milhões provenientes de recursos municipais, estaduais e federais.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, destaca a importância do equipamento que deve ajudar a desafogar o sistema de saúde do Estado. “O Recife com essa estrutura vai poder ter partos humanizados, cuidar das pessoas que têm gravidez de risco e ao mesmo desafogar os hospitais públicos”, comentou.

Governador Paulo Câmara participou da solenidade nesta sexta-feira
Foto: Lélia Perlim/ Rádio Jornal

A expectativa da Secretaria de Saúde do Recife é de que em 30 dias a unidade comece a realizar partos e no mês seguinte, cirurgias. O prazo máximo para que o equipamento esteja funcionando plenamente é de três meses.

Nesta sexta, a dona de casa Laudicéia França conseguiu realizar um ultrassom de abdômen no hospital. Ela relata há quanto tempo esperava pelo procedimento. “Fazia já uns seis meses que estava agendado no posto, esperando uma vaga. Aí sexta-feira recebi uma ligação da Secretaria de Saúde dizendo que estava agendado”, destacou a mulher. “A impressão hoje é de que está tudo ótimo. Espero que continue”, avisou a paciente.

Quando estiver em pleno funcionamento, a unidade deve realizar mais de 67 mil procedimentos por mês, entre partos, cirurgias, exames e internações.

Mais Lidas