OPINIÃO

Lava Jato: advogado não acredita que mudança de ministros possa interferir na operação

Os advogados Ademar Rigueira, Célio Avelino e João Olímpio foram os convidados do Debate da Super Manhã desta segunda-feira

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 16/05/2016 às 13:37
Leitura:
Foto: Rádio Jornal

Em seu discurso de posse, o presidente interino, Michel Temer, afirmou que as investigações da Operação Lava Jato vão continuar. A expectativa é de como ficará o Justiça, após a operação, além da incerteza de como serão interpretadas as grandes questões jurídicas do após as decisões do STF no processo de impeachment.

Os advogados Ademar Rigueira, Célio Avelino e João Olímpio foram os convidados. “Nunca me impressionou o fato de, tanto no governo Dilma, com as mudanças dos ministros da Justiça, como agora no governo Temer, essa preocupação com a Lava Jato”, comentou Ademar Rigueira, acrescentado a especulação da grande imprensa quanto aos impactos da mudança de ministros nas investigações.

Ademar não acredita que os ministros possam interferir na operação. “Eu acho que nenhum ministro, hoje, tem condições de segurar o limitar a Lava Jato. A operação hoje corre dentro da autonomia do Ministério Público, Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual e autonomia do judiciário”, avaliou o advogado.

João Olímpio diz que legalmente não é preciso a opinião pública para dar andamento das investigações, rebatendo uma afirmação do juiz Sérgio Moro. “O juiz que tem consciência plena do seu papel ele deve ter a coragem de decidir mesmo contra a opinião pública”, comentou.

O advogado Célio Avelino avalia a decisão da OAB que recomendou ao presidente Michel Temer não nomear nenhum investigado ou envolvido de alguma forma na Operação Lava Jato para assumir Ministérios. “Acho que a OAB comete um equívoco grande. O princípio da presunção da inocência deve prevalecer. Não é porque A ou B é acusado ou investigado de alguma coisa que fica impedido de exercer algum cargo”, destacou Avelino.

Confira os detalhes no debate completo:

Mais Lidas