SISTEMA PENITENCIÁRIO

Presídio de segurança máxima de Tacaimbó recebe detentos

Principal objetivo da unidade é desafogar penitenciárias próximas, como a de Caruaru

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 18/05/2016 às 10:18
Leitura:
Foto: Reprodução


O presídio de segurança máxima de Tacaimbó, no Agreste do Estado, já começou a receber os primeiros detentos que estavam em presídios da região. Com uma área de mais de 20 mil m², a penitenciária deve abrigar 676 detentos e custou R$ 30 milhões para o Estado. O principal objetivo da unidade é desafogar alguns presídios próximos.

Segundo a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), 50 reeducandos foram transferidos no dia 10 deste mês. Destes, 30 são da da Região Metropolitana do Recife e 20 vêm de Caruaru, também no Agreste.

Recém-inaugurado, o presídio já foi alvo de críticas do Sindicato dos Agentes Penitenciários. Um vídeo que circula em redes sociais mostra as janelas da unidade fechadas com plástico ao invés de vidro. Além disso, apenas duas armas foram encontradas para fazer a segurança do local. Em nota, a Seres divulgou que o regime de segurança máxima tem uma disciplina diferenciada.

Saiba mais no flash de Núbia Silva:

Mais Lidas