POLÍTICA

Governadores do Nordeste assinam carta contra fim do Ministério da Cultura

Reunidos em Alagoas, governadores de todos os estados da Região Nordeste se posicionaram contrários à fusão do Ministério da Cultura com pasta de Educação

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 20/05/2016 às 5:35
Leitura:
Foto: Thiago Sampaio/Agência Alagoas


O 4º Encontro dos Governadores do Nordeste foi marcado pelo protesto dos nove gestores contra o fim do Ministério da Cultura. Realizado nessa quinta-feira em Maceió, o encontro resultou numa carta em defesa da pasta e contra a sua anexação ao Ministério da Educação, atualmente comandado pelo pernambucano Mendonça Filho (DEM).

Assinaram os documento os governadores Renan Filho (Alagoas), Rui Costa (Bahia), Camilo Santana (Ceará), Flávio Dino (Maranhão), Ricardo Coutinho (Paraíba), Paulo Câmara (Pernambuco), Wellington Dias (Piauí), Robinson Faria (Rio Grande do Norte) e Jackson Barreto (Sergipe). Veja trecho do documento:

“Os Governadores dos Estados do Nordeste, signatários nesta carta, manifestam-se em defesa da integridade do Ministério da Cultura – contra sua extinção e pelo fortalecimento das políticas construídas ao longo de seus 31 anos de existência, com ênfase no Sistema Nacional de Cultura e no Plano Nacional de Cultural, marcos institucionais importantes para construção do pacto federativo entre a União, estados e municípios brasileiros em torno da democratização do acesso aos bens e serviços culturais, bem como do fomento às artes e da preservação e promoção do patrimônio cultural e da memória brasileira em toda sua diversidade”, diz o documento.

O manifesto foi proposto pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT), que argumentou um ser retrocesso "nas políticas construídas ao longo de 31 anos de existência do Ministério". "A cultura é o principal vetor de criação de uma sociedade orientada para a convivência, o sentido de justiça e o respeito às diferenças”, disse.

Foto: reprodução/Blog de Jamildo


No encontro, os governadores também discutiram temas como economia e saúde. Após a reunião, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, voltou a defender o projeto de renegociação da dívida dos estados, com ampliação de carência para pagamento e redução dos juros. “Operações de crédito para os estados que tem condições de se financiar: é fundamental haver o destravamento dessa pauta no Ministério da Fazenda”, afirmou.

[GALERIA]

Esse é o quarto encontro realizado por governadores da Região Nordeste. A primeira foi feita em João Pessoa, no fim de 2014, após a eleição. Em 2015, os gestores se encontraram em Teresina e em Natal.

Mais Lidas