JULGAMENTO

Dilma tem até 1º de agosto para apresentar defesa no Senado

Comissão especial do impeachment definiu o calendário do julgamento da presidente eleita na última quarta (25)

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 26/05/2016 às 8:30
Leitura:
Foto: Reprodução


A comissão do impeachment no Senado Federal definiu o calendário da segunda etapa do processo, que vai até 1º de agosto, uma segunda-feira. Esse é o prazo que a presidente eleita Dilma Rousseff vai ter para se defender, apresentar testemunhas e juntar documentos ao seu favor. Em seguida, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, vai determinar quando será a sessão do Senado presidida por ele que vai votar se o mandato de Dilma, acusada de crime de responsabilidade fiscal, será cassado ou não.

O dia mais esperado do processo é 20 de junho, para quando está reservado o depoimento de Dilma ou da defesa dela. Na última quarta (25), o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) pediu que o processo seja paralisado até que o STF se pronuncie a respeito da gravação entre o ex-diretor da Transpetro, Sérgio Machado, e o senador Romero Jucá (PMDB-RR) que sugere pôr um fim nas investigações da Operação Lava Jato por meio de um impeachment da presidente Dilma.

Para o relator da comissão de impeachment, o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), todo o processo deve estar concluído em meados de agosto. Saiba mais no flash de Romoaldo de Souza:

Mais Lidas