Opinião: Nossas prisões são a porta principal para o inferno

Comunicador Romoaldo de Souza, da Rádio Jornal, refletiu sobre a situação de presidiários no Brasil

COMENTÁRIO

Rádio Jornal

Foto: Reprodução/Internet


Após o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Gilmar Mendes, criticar o sistema prisional brasileiro na última terça-feira (24), o jornalista Romoaldo de Souza, da Rádio Jornal, promoveu uma reflexão sobre o estado precário em que vivem os encarcerados do País. Na ocasião, Gilmar Mendes chamou de "caótica" a situação dos presídios e disse que a Justiça Criminal no Brasil é "caduca e ineficiente".

Aproveitando a crítica, Romoaldo ressaltou algumas situações que ocorrem dentro dos presídios brasileiros, como tráfico de drogas, tráfico de influência, corrupção, assassinato e violação de direitos humanos. "É lamentável que entra governo e sai governo e absolutamente ninguém mexe uma palha por uma Justiça mais ágil e por presídios mais humanos", comentou. Para Romoaldo, a situação é gravíssima. "É só pedir informação a um amigo, a um parente que tenha a desventura de ter um conhecido preso, onde quer que ele esteja, que todo mundo vai dizer que nossas prisões são a porta principal para o inferno aqui na Terra".

Romoaldo também criticou a falta de campanhas de ressocialização no País e destacou o Projeto Começar de Novo, voltado à contratação de presos de bom comportamento para ajudar em cartórios. Ouça a opinião completa do jornalista abaixo:

[uolmais_audio 15874669]

 

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

CONTINUE LENDO