CASO BETINHO

Pai de adolescente indiciado por assassinato de professor critica a polícia

Aluno do Colégio Agnes, hoje com 18 anos, foi indiciado pelo assassinato de Betinho, professor da instituição

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 26/05/2016 às 11:08
Leitura:
Professor Betinho foi morto em maio de 2015. Foto: Reprodução/Facebook


O jovem indiciado pelo assassinato do professor do Colégio Agnes José Bernardino da Silva Filho, o Betinho, esteve na tarde da última quarta (25) na Vara da Infância e Juventude, na Boa Vista, centro do Recife. Hoje com 18 anos, ele é apontado como um dos responsáveis pela morte do professor, em maio do ano passado.

Além dele, Ademário Gomes da Silva Dantas, 19, filho do diretor do Colégio Agnes, também foi indiciado e responde a processo. Os dois eram alunos da instituição. Ontem, o jovem, acompanhado de familiares e da advogada, reafirmou a inocência dele. Segundo o pai do acusado, que prefere o anonimato, a única relação do jovem com o cenário do crime é um telefone celular:



A próxima audiência de instrução do caso está marcada para 20 de junho, no Fórum Joana Bezerra. O pai do adolescente fez duras críticas ao trabalho do delegado responsável pelo inquérito, Alfredo Jorge. Ele diz que o filho foi vítima de tortura psicológica para confessar um crime que não cometeu:



O delegado não foi localizado pela reportagem da Rádio Jornal para comentar as declarações. O irmão do professor Betinho, Sílvio Pereira, diz que um crime violento desse porte não pode permanecer impune:

Mais Lidas