TEMPO

Chuva forte que assusta moradores do Grande Recife deve se prolongar

De acordo com a Apac, a previsão de chuva é de moderada a forte durante toda esta segunda-feira. Zonas da Mata Norte e Sul também são afetadas

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 30/05/2016 às 5:27
Leitura:
Bairro da Estância, na Zona Oeste do Recife, completamente alagado. Foto: Rogério Souza/Cortesia para a Rádio Jornal


A manhã desta segunda-feira (30) é de muita chuva na Região Metropolitana do Recife e nas zonas da Mata Norte e Sul. As cidades mais afetadas são Olinda, onde o acumulado já passa dos 100 milímetros, de acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima, e Recife, onde alguns bairros já contabilizaram quase 90. A Capital Pernambucana já registrou 200 milímetros, cerca de 60% do previsto para o mês de maio.

De acordo com o secretário executivo de Defesa Civil do Recife, coronel Cássio Sinomar, pelo menos dois deslizamentos foram registrados nessa madrugada. Na Estada do Passarinho, no bairro de Dois Unidos, Zona Norte do Recife, uma criança está desaparecida. No Córrego do Curió, também em Dois Unidos, outra barreira desmoronou. Nesse caso, não há informações de vítimas.

Ouvintes informam alagamento em Jardim Atlântico e Jardim Fragoso, onde, de acordo com a APAC choveu 115 milímetros, Bairro Novo e Casa Caiada, em Olinda.

Parte da Avenida Ministro Marcos Freire rompeu em Olinda. Carros voltam na contramão https://t.co/ya4yjFMY6P

— Rádio Jornal (@RadioJornalAMFM) 30 de maio de 2016

Veja fotos enviadas para a Rádio Jornal:

[GALERIA]

No Recife, chove muito em todas as regiões, com destaque para a Zona Sul, onde a Avenida Antônio de Góes, entre os bairros de Boa Viagem e Pina, está completamente alagada. Na Zona Norte, Dois Unidos é o bairro mais afetado, com 84 milímetros. A Boa Vista, no Centro, já contabilizou 89. Na Zona Oeste, a Avenida Doutor José Rufino, na Estância, próximo ao Colégio Visão, alagada.

Em Jardim São Paulo, na Zona Oeste do Recife, o Canal do Guarulhos alagou e inundou a BR-101. Via está interditada nos dois sentidos.

No bairro de Pontezinha, no Cabo, ouvintes informam que área por trás do terreno da fábrica de pólvora, ficou alagada. Nível de água dentro das casas teria passado de 1 metro.

No bairro de Maranguape II, em Paulista, a comunidade Nossa Prata está completente alagada. Ouvintes informam que água está entrando em todas as casas.

A previsão da Apac é de chuvas de moderadas a fortes ao longo do dia. No Agreste e no Sertão, a previsão do tempo é de chuvas isoladas e sem muita expressividade.

Moradores de áreas de risco devem ficar atentos. Caso seja necessário, equipes da defesa civil estão de prontidão no Recife e atendem pelo número 0800 081 3400. Em Olinda, o telefone é o 0800 281 2112. Em Jaboatão, os moradores podem ligar para e 0800 281 2099 e, no Cabo, o telefone é o 0800 281 1531. A Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe), atende pelo 3181-2490.

Mais Lidas