IRREGULARIDADES

Concurso da PM: candidatos se encontram com governador para pedir anulação

Grupo denuncia diversas irregularidades no dia da prova, realizada no último domingo (29)

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 31/05/2016 às 17:19
Leitura:
Grupo se concentra em frente ao Palácio do Campo das Princesas
Foto: Juliana Oliveira/ Rádio Jornal


Um grupo de candidatos com cerca de 500 pessoas que realizou a prova do concurso da Polícia Militar de Pernambuco no último domingo está reunido em frente ao Palácio do Campo das Princesas, na área central do Recife, em um ato que defende anulação do exame.

Os manifestantes cobram das autoridades investigação nas provas. Eles denunciam uma série de irregularidades. Uma comissão com dez pessoas representando os candidatos está reunida com o governador Paulo Câmara.

Temístocles Gomes fez a prova na UFPE e disse que viu pessoas com celular dentro da sala de aula. “Eu presenciei gente com sacola, capacete, queda de energia, falta de fiscalização, o que não foi muito rigoroso”, relatou. “Não tinha detector de metal. Não tinha uma fiscalização para presenciar o papel do candidato para entrar só quem vai concorrer mesmo”, denunciou o candidato.

Mais de 121 mil candidatos se inscreveram no concurso que disponibilizou 1.500 vagas para todo o estado de Pernambuco.

Mais Lidas