DEMISSÃO

Ex-ministro da Transparência é barrado no Ministério após deixar o cargo

Fabiano Silveira pediu demissão após mais um caso de conversas vazadas. Ele tentou entrar no Ministério da Transparência ontem, mas foi barrado

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 31/05/2016 às 8:40
Leitura:
Fabiano Silveira. Foto: Reprodução


O ministro da Transparência, Fiscalização e Controle do Governo Temer, Fabiano Silveira, pediu demissão do cargo um dia depois que uma reportagem o mostrou conversando com o presidente do Senado, Renan Calheiros, e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. No diálogo, eles fazem críticas às investigações da Operação Lava Jato, comandada pela Procuradoria Geral da República.

Em carta encaminhada ao presidente interino Michel Temer, Fabiano disse que, apesar de "nada atingir a conduta dele", avaliou a situação e considerou que a melhor decisão seria deixar o Ministério. Na última segunda-feira (30), ele ainda tentou entrar no prédio, mas foi impedido por servidores da Controladoria Geral da União (CGU).

Em nota, Renan Calheiros (PMDB-AL) negou que tenha deito qualquer indicação, sugestão ou recomendação a integrantes do governo de Temer. Fabiano é o segundo ministro de Michel Temer a deixar o cargo após escândalos envolvendo conversas divulgadas. O primeiro deles foi Romero Jucá, ex-ministro do Planejamento, na semana passada. Ouça o flash de Romoaldo de Souza:

Mais Lidas